3,2,1…GO!

16. 1. 2017.
3,2,1…GO!

Por que utilizar ‘3, 2, 1, GO!’?
As empresas enfrentam cada vez mais o desafio de inovar de forma rápida e constante. As exigências de agilidade na geração e implementação das ideias nem sempre dão espaço para a realização de pesquisas (especialmente com os clientes), o que muitas vezes coloca em discussão o resultado prático destes esforços.

De que forma então entendemos qual seria o engajamento dos clientes a uma nova ideia que entra no pipeline da companhia? Que direcionamento estas ideias devem receber? Como saber se uma hipótese surgida em uma reunião faz sentido para as pessoas?

O objetivo de 3, 2, 1, GO! é deixar as ideias que nascem dentro das empresas mais próximas do público-alvo, ter certeza do seu formato e conteúdo, e entender o resultado que elas teriam junto ao público, garantindo um vínculo maior com ele. O principal benefício da abordagem 3,2,1,GO! é modelar e aperfeiçoar as ideias – antes da sua implementação – a partir da percepção das pessoas que comprariam e usariam, sem perder agilidade e reduzindo as margens de erro.

QUANDO UTILIZAR
Aplicamos 3, 2, 1, GO! sempre partindo de uma IDEIA – seja de uma nova ideia conceitual ou tangível ou de uma ideia de hipótese de negócio, como “Precisamos entender se um novo produto traz o impacto esperado”, “Temos uma nova proposta para o processo de vendas interno, de que forma os colaboradores enxergam essa mudança?”, “Queremos atualizar a nossa página inicial do site, quais características ela deve ter?”, “Pensamos em expandir nosso negócio para e-commerce, isso faz sentido para nossos clientes? Quais seriam as diretrizes para essa mudança?”. Estas, entre outras, são perguntas às quais este formato pode trazer respostas em um tempo reduzido.

COMO FUNCIONA?
3, 2, 1, GO! é um formato compacto, que em um período entre 4 e 6 semanas combina as capacidades de instrumentalização, pesquisa e análise estratégica da VRD. Sempre alinhando às particularidades de cada caso, o processo é estruturado em 3 etapas:

321go image 01

Prototipação

Construímos as ferramentas necessárias para testar as ideias. Aqui, trata-se da construção de protótipos de baixa fidelidade e baixo custo mas com os recursos necessários para validar a proposta de valor e a qualidade da interação das pessoas com a ideia.

321go image 02

Teste junto ao público

Executamos clínicas de validação junto aos usuários, sejam eles clientes finais ou colaboradores internos. Estas interações nos permitem captar o feedback das pessoas, identificar os pontos positivos e aspectos a serem melhorados e abrir espaço para a cocriação. Importante ressaltar que as atividades junto ao público podem ter diferentes formatações, como trazer as pessoas para ajudar a desenhar a nova solução de forma participativa, medir o impacto da ideia com relação à percepção de marca, testes sobre o impacto geral da proposta junto ao público (mais abrangentes), testes sobre funcionalidades ou usabilidade (mais específicos), entre outros. A natureza das atividades sempre dependerá dos objetivos da empresa – dos motivos pelos quais estamos validando a ideia – mas em todos os casos, trabalhamos com um amostra pequena (10 pessoas) e com uma ênfase de pesquisa qualitativa.

321go image 03

Refinamento da ideia

Compilamos o processo em um report de aprendizados e aprimoramentos para a ideia. Este relatório serve tanto como guideline para os futuros processos de desenvolvimento e implementação da ideia, como documento de consulta e disseminação de conhecimento para a empresa.

Durante todo este processo trabalhamos de forma colaborativa com nossos clientes, utilizando a abordagem do Design Thinking e os métodos de pesquisa da VRD, pondo à disposição a ferramenta digital de coleta e consolidação de dados Spotted. Desta forma, garantimos o envolvimento direto de todas as partes interessadas no processo de validação da ideia.

Se você tem uma nova ideia para sua empresa ou quer saber mais sobre esse modelo de trabalho, entre em contato conosco pelo e-mail americas@vrdresearch.com.